segunda-feira, 12 de abril de 2010

Sobre acéfalos, arrependimentos e o tempo

Sabe o colegial? Aquele, que abrange da 5ª à 8ª série? Então, alguém exploda, por favor.
Aliás, aproveite o ensejo e detone também o Ensino Médio.
Sempre achei adolescentes criaturas com meio cérebro. E digo isso porque já fui um deles. E digo, inclusive, que eu também tinha meio cérebro... mas está cada vez pior.
No último sábado fui ao cinema. Algumas fileiras à frente, cerca de novecentos e oitenta e oito adolescentes de uns 16 anos aparentemente tinham acabado de aprender o significado da interjeição "foda-se", porque não se incomodaram com a presença das demais pessoas na sala para tirar milhares de fotos, gritar de um lado a outro da sala e fazer tanta arruaça quanto foi possível, inclusive cantando "parabéns a você" antes do filme começar, mesmo com geral sabendo que não era aniversário de nenhum deles.
Hoje, segunda-feira, sem dúvida o comentário no colégio foi "Véi, a gente fez uma zona no cinema sábado! Foi da hora!" - se é que alguém ainda fala "da hora", gíria que estava em voga quando eu pertencia a essa raça.
Ok, sinto-me como aquela vizinha véia que ficava reclamando da bagunça da molecada, mas a questão não é a bagunça; a questão é a vergonha alheia.
Porque eu sei, por experiência própria, que esses seres humanos um dia sentirão muita vergonha desse tipo de atitude! Um dia eles terão cérebros, e então se arrependerão pelas vezes em que disseram "véi", pelas vezes em que causaram em lugares públicos, pelas vezes em que usaram a roupa que era moda entre as pessoas de sua faixa etária, pelo tipo de música que ouviram... em suma, se arrependerão pela fase inteira, dos doze aos dezenove anos, exatamente como acontece comigo.
Eu sei que esse será o triste destino dessas criaturas e gostaria de poder salvá-las da fase.
Assim como eu sei que meninas dessa faixa etária gostam de classificar meninos de qualquer faixa etária como "gostoso". Embora não saibam que, na verdade, não sabem o que quer dizer gostoso! Provavelmente achem que gostoso é aquele mané bombadinho que estuda com elas, reprovado umas 3 vezes, que usa boné para trás, além do moletom com cinco vezes o tamanho que ele usaria; e que não sabe fazer outra coisa exceto tomar bomba e ficar fumando no intervalo, o que provavelmente acarreta advertências e suspensões. E elas vão ao delírio! Ah, o fascínio feminino pela anarquia...
E que meninos dessa faixa etária gostam de ver peitos e classificar meninas que eles beijem de "fáceis", embora não saibam que, na verdade, não sabem o que quer dizer fácil! Embora devessem agradecer a elas por tolerarem sua acne, a voz fina e o jeito mané de ser, falar e se vestir. Provavelmente pensem que elas são "fáceis" porque deram uns amassos atrás do colégio... como se eles próprios não tivessem feito o mesmo! Ah, o machismo enraizado...
Adolescentes acham o máximo estourar extintores de incêndio no banheiro, roda de baba no livro por dormir durante a aula, fugir pulando o muro na hora do intervalo, inventar novas expressões não-dicionarizadas que ninguém fora de sua roda de amigos vai entender.
Eu sei. Eu também achava. Assim como achava o máximo as Spice Girls, Malhação e pedir uma Coca de dois litros na Patota (bar frequentado, ao menos uma vez na vida, pela totalidade da população mandaguariense nascida a partir de 1950 - não estou exagerando, vide o nome super "in" que leva o estabelecimento), já que ninguém vendia mais que Keep Cooler aos menores de dezoito.
Mas isso não me impede, hoje, de abominar as cinco fogosas garotas, tirar sarro do seriado babaca e passar a quilômetros de distância do bar pré-histórico.
Portanto, pelo bem de nosso futuro, podem atear fogo ao colegial e ao Ensino Médio. Não há, em outra fase da vida, tanta asneira reunida!
Mas, pensando bem, salvai os gostosinhos e as garotas fáceis, pra que eles possam, um dia, perceber o quanto o tempo melhora as coisas.

7 comentários:

Suelen disse...

óóóóótimo, ótimo!
eu também me sinto uma velha ranzinza porque concordo com tudo UAhsUAHSUAHSAUSH
outro dia estava ouvindo uns 3 carinhas, de uns 17 anos mais ou menos, eles falam num dialeto próprio, como a raça própria que são! e são tão escravos das modinhas, e dos seriados... fico só olhando (e achando patético!).
beijo, Cá. =*

Paula disse...

Ainda bem que melhora! Prova disso é vc olhar pra trás e reconhecer quanta infantilidade carregamos nessa fase adolescência-adulto! É inevitável nos envergonhamos das bobices que fazíamos aos 16 anos quanto tínhamos 16 anos. Isso é saudável, normal, afinal, tínhamos 16 anos. O duro é aos 25 continuar tendo atitudes de 16, e pasme: conheço muita gente assim. Alias eu tbm tenho meus resquícios dos 16, ou de até menos: qdo assisto desenho animado de pijama, na sala, com uma coberta e um leite morno com Nescau me sinto com 5! Rsrsrs, mas tudo bem, algumas peraltices me serão eternas! Bjão amiga, boa semana pra vc!

Eduardo - www.dumc.zip.net disse...

hum...todo conservador um dia já foi liberal, é fato. Isso nunca vai mudar, por mais que desejemos

Eduardo - www.dumc.zip.net disse...

Mas tem uma coisa também... cada fase da vida possui características próprias, que, pouco depois, passamos a achar ridículas. Depois dessa fase de adolescente, passamos para a fase de "universitário", que diga-se de passagem, não é muito diferente da adolescência, apenas o tipo dos valores é que muda. Nesta fase achamos o máximo não ter hora pra fazer nada; sair no meio da aula pra tomar cerveja; Alguns acham o máximo sair com os amigos, ficar bêbado e contar pra todo mundo que "chapou o côco"; fumar (cigarro, arguile, maconha); tirar fotos com litros e litros de wisky, vodca, tequila ou alguma outra bebida forte pra mostar o quão "fodão" é; Ouvir sertanejão, etc... São fases... e tudo passa e vira ridículo.

kah.molena disse...

Bem lembrados os conceitos de "fácil" e "gostoso".
Ri muito lendo esse texto. E na verdade, concordo com os demais colegas que comentaram. Cada fase tem sua peculiaridade. E não teria a menor graça se não fosse assim.
Já imaginou os adolescentes com atitudes de adultos? Seria uma chatice... para eles, e para nós.
Não me arrependo dessa fase, e isso não quer dizer que tenha vontade de fazer as "asneiras" novamente. Aconteceram como tinha de ser.
Duas palavras: Foi Lindo!
Hahaha
Grande beijo.

Anônimo disse...

The portugee economy is in the toilet, and droves of it's citizens are fleeing to neighboring Spain to work just to put food on the table! Those who don't go to Spain are swimming, or jumping on bannana boats to go to Angola or Mozambique just to sell their body for cod to feed their families. The slightly better off portugee are flying to Brasil to live in a favela that is much better than the poor, decrepid conditions they live in now; at least here they can eat.

The portugee are an ignorant bunch stuck in a mental time-warp that only focus on a national soccer team that has never won a single Euro or World Cup and "how" good things were in the distant past rather than focusing on their now deteriorated, non-existant economy, and how bad things really are today.

This is "why" they can't seem to see the log stuck in their eyes but see the splinters in everybody elses eyes. I do find it ironic that they are racist toward Spain, Angola, Mozambique and Brazil only to later go look for a better life in these countries!!

-------------------------------------

informacion do putugal?

HTTP://PEDROMILLAN.BLOGSPOT.COM/

*portugal is a shit country! DO NOT VISIT PORTUGAL! Those people are anti-Spanish and Brazilian, Mozambican and Angolan Racists!

fifa14kk disse...

The MOBA roleplaying game has become belittled in past times for the hostile foot position in direction of terrible behavior, however Riot persist that visibility as well as honest enjoy need to be forced, so as to reclaim the feeling intended for bonny players.
Cheap FIFA 15 Coins

buy FIFA 15 Coins